sábado, 30 de maio de 2009

ESPAÇO DOS POETAS, por Fernado Pessoa.



Sou um evadido.
Logo que nasci
Fecharam-me em mim,
Ah, mas eu fugi.

Se a gente se cansa
Do mesmo lugar,
Do mesmo ser
Por que não se cansar?

Minha alma procura-me
Mas eu ando a monte,
Oxalá que ela
Nunca me encontre.

Ser um é cadeia,
Ser eu é não ser.
Viverei fugindo
Mas vivo a valer.


sábado, 2 de maio de 2009

VERGONHA: Salvem o Mercado Público de Caicó.


Fonte: Blog do Corrreio do Seridó.

Fonte: Blog do Robson Pires.


É a mais pura vergonha e desrespeito para com o Patrimônio público de Caicó. O Mercado Público Municipal padeceu no desmoronamento físico quando da última chuva que a cidade recebeu no dia 7 de Abril de 2009. O velho Mercado Público , construido desde 1918, para substituir uma antiga edificação de Madeira que fora erguida por um coronel caicoense em 1870, despencou de sua primitiva estrutura e veio ao chão, somente ficando os seus velhos pilares amostra do público perplexo com a situação. A causa disso tudo foi o descaso do governo local que não havia negociado novamente com a firma responsável pela reforma do prédio comercial de Caicó. A reforma era para dar mais acomodações aos vendedores internos e anexar mais outros interessados, pois o prédio ganharia dois andares superiores. E agora? Boa parte de sua primitiva estrutura foi derribada e não há perspectiva de restauração. Quem pagará por crime irrecuperável? O governo municipal se cala e se insenta da culpa e da responsabilidade. Caicó não merece isso. A História de Caicó foi agredida. Igualmente como fizeram com o Antigo prédio da prefeitura que descaracterizaram sua funcionabilidade.

Sou um Historiador que sinto vergonha dessa depredação.
Por : EDNALDO LUIZ.