quarta-feira, 31 de março de 2010

CHOVE CHUVA!

As chuvas desse ano estão meio desreguladas. Chove um pingo aqui, outro ali, e não se tem tantas notícias de açudes cheios ou de rios de barreira a barreira. O chovisco está sendo arisco, sem risco. Pode-se dizer que o inverno desse ano não vai ser muito intenso, porém sua normalidade chegará perto da anormalidade. Os pingos são finos e os córregos tampouco correm com correntezas. As enxurradas que fizeram catástrofes nos anos passados, de 2004 a 2009, não ressurgiram neste ano de 2010. Só lá para São Paulo ou Rio de Janeiro, para o Sul, Sudeste ou Centro-oeste, as chuvas deixaram danos irreparáveis. Não que eu estaja querendo que o Seridó seja banido por catástrofes destruidoras de nossas vidas, mas estou comparando que em outros cantos, neste ano, tem chovido fora do normal e aqui padece nas produções das lavouras.
Agora para o calor não, pois estamos vivendo uma das maiores saunas que já se viu nos sertões. Está muito quente até mesmo quando respinga gotas de chuvas em nossos solos. A caatinga talvez não aproveite muito dessa nossa precária invernada, todavia precisamos ter esperanças na vinda de melhores dias...

terça-feira, 30 de março de 2010

OS GOZOS ESTÃO SOLTOS EM CAICÓ.

A CACHORRADA ESTÁ PROCURANDO UM CURSO NO CERES DE CAICÓ.

Já se tem percebido que os DOGS estão cada vez mais exigindo do Homem o maior conforto que eles pensam que é direito. Além de existir no Seridó, basicamente em Carnaúba dos Dantas, um cemitério para cachorros, e uns poucos PET-SHOPPINGs de canis, os gozos estão sendo mais audaciosos e querem para si o direito de estudar em Nível Superior. Parece brincadeira, mas é a mais pura reality que eu presenciei no Centro de Ensino Superior do Seridó -CERES de Caicó. Os animais perambulam pela universidade como se estivessem em via pública, fazendo àquela latumia e é claro chamando a atenção do público estudantil. As poses cachorreiras são veementemente engraçadas e um tanto perigosas na medida do possível. Tem cachorros que entram em confronto direto com outro da mesma espécie e a algazarra é tamanha. É de se notar que parece que a direção não se incomoda com a presença desses animais que além de amendrontar as patricinhas e os mauricinhos que estudam no CERES ainda causam trnstornos morais aos perfeitos sociais.
Digo isso porque presenciei, além de umas moiçolas adolescentes, uma cena de sexo explicito ao ar livre. Os dogs não mediram esforços e se copularam em pleno momento VIP - Vou Lá e Pimba- causando sortilégios e envergonhamento a um público sem vergonha de plantão. A penetração correu a céu a dentro e a CADELA nem era uma Sinderela, era uma cadela branquela sendo tingida por um expurgador das ejaculações precoces. Dá para se ter uma idéia da tamanha "gravidade" engraçada até certo ponto, sendo apreciadamente chula. Os risos das cadelas em estudo pareceram proporcionais na medida em que AQUILO era vivdo por elas.
O fato tão somente me conteve a espraiar sorrisos amarelos, pois os bichos gozados gozaram com gozo. Eles queriam estudar, conhecer o submundo dos intelectuais sem nexos irracionais na hora que estão pensando, ou racionais na hora que estão gozando. É POR ISSO QUE OS GOZOS ESTÃO SOLTOS PARA GOZAREM A VONTADE.

segunda-feira, 29 de março de 2010

POETISA ADRIANA COSTA.


POEMA: Clausura
POETISA: Adriana Costa

Sou um quarto fechado
Com fotografias nas paredes
E espessas cortinas sobre os olhos
Macio carpete de sofrimentos
Para o andar descalço.

Tranquei as portas deste corpo
Posso te ouvir bater
Não me abro
Porque quero que me cerques
Por todas as janelas e portas
Impossíveis.

Se conseguires entrar
Ilumine os corredores
Que tenho percorrido
Tentando encontrar
A mim mesma.

Deito na cama fria
Das entranhas
E não durmo.

Tua voz é o som da noite!

POETA ESPANHOL JULIO MARTINEZ MESANZA

POEMA: nunca he visto gozosa a la discordia
POETA: Julio Martínez Mesanza

Nunca he visto gozosa a la discordia.
No conozco el olor que tiene el campo
después de la batalla. Nunca he visto
caballos sin jinete entre las picas
vagar y entre los muertos.
No conozcola voluntad de ser invulnerable
ni el estupor que nace con la herida.

De "Europa" 1983

NOVOS TEMPOS DO LAMPIANISMO

O TIRINETE DE BALA ESTÁ COMENDO NO CENTRO DO RIO GRANDE DO NORTE.

O Seridó neste mês de Março foi afrontado por uma chuva de bala da qual vitimou o já quase morto Veras e, pelos descasos da profissão, dois soldados de destacamento caicoense o Jackson e o Solano. Para a má sorte deles a "chuva" os acertou de maneira cruel porque eles estavam num lugar e numa proteção suicida, diga-se de passagem. Lamentamos a perda indelével destes dois heróis aventureiros.
Mas o que me inquieta é que houve um certo desleixe da companhia militar com relação ao amparo de cautela que salvaguardasse o trabalho desses homens. A segurança pública está deficitária e quem paga o pato ou a pata é o cidadão de bem. Devia-se haver uma imposição mais severa contra esses delinquentes que cogitam o púrpureo sossego alheio e amedronta os seres urbanizados e até ruralizados.
Estamos vivendo o mesmo tempo em que Lampião ou outros cangaceiros atacavam as moradias e praticavam a baderna generalizada. Só que hoje é uma guerra quase civil e com proporções assustadoras, e a polícia deveria abater esses malfeitosos e não FACILITAR a sua existência duaradoura.

quarta-feira, 24 de março de 2010

VACINE-SE VOCÊ TAMBÉM.


A VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA JÁ COMEÇOU...

ASSIM ALERTA O MINISTÉRIO DA SAÚDE DO BRASIL.


Segunda etapa de vacinação contra gripe pandêmica começa nesta segunda-feira, 22 de março Gestantes, crianças de seis meses a menores de dois anos e doentes crônicos serão imunizados até dia 2 de abril.Estados e municípios são responsáveis por divulgar locais e horários de distribuição das doses

A segunda etapa da estratégia nacional de vacinação contra gripe pandêmica começa nesta segunda-feira (22). Durante duas semanas, até o dia 2 de abril, gestantes, crianças de seis meses a dois anos e doentes crônicos (exceto idosos) receberão as doses da vacina. O público-alvo esperado é de cerca de 20,3 milhões de pessoas. A meta é imunizar pelo menos 80% dessas pessoas. Os estados, em parceria com os municípios, são responsáveis por divulgar os locais e os horários de vacinação. Em todo o país, são mais de 36 mil salas de imunização. Todas as grávidas, independentemente do período de gestação, devem se vacinar. As mulheres que engravidarem após o fim dessa etapa poderão se imunizar nas fases seguintes. Na vacinação das crianças, pais e responsáveis devem levar aos locais de imunização apenas os bebês que já completaram seis meses de idade e os menores de dois anos. É muito importante que os pais ou responsáveis levem o cartão de vacinação da criança. As crianças receberão uma dose dividida em duas vezes. A segunda meia dose será administrada 30 dias após a primeira. Se a criança completar seis meses depois do dia 2 de abril, também poderá ser vacinada normalmente. Em relação aos doentes crônicos, devem procurar os postos de vacinação pessoas com menos de 60 anos que têm problemas sérios de coração, pulmão, rins, fígado, diabéticos, pacientes em tratamento para aids e câncer ou os chamados grandes obesos (veja lista abaixo). Aqueles que serão vacinados devem levar aos postos um documento de identidade com foto e a carteira de vacinação do adulto, se possuírem. Não é necessário apresentar atestado médico para comprovar a doença crônica. “Optamos por não burocratizar o processo de vacinação. Confiamos no bom senso dos cidadãos. Aquele que se vacinar e estiver fora do grupo de risco deve saber que está tirando uma dose de alguém que realmente precisa”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Gerson Penna. Na dúvida, as pessoas devem procurar o médico mais próximo ou de sua confiança para receber orientações.
“...Confiamos no bom senso dos cidadãos. Aquele que se vacinar e estiver fora do grupo de risco (...) está tirando uma dose de alguém que realmente precisa”,Gerson Penna, secretário de Vigilância em Saúde.

Os idosos que integram esse grupo devem aguardar. A população com mais de 60 anos terá uma etapa exclusiva, entre os dias 24 de abril e 7 de maio, juntamente com a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra gripe comum. Nesse período, todos os idosos serão imunizados contra a gripe comum, como acontece todos os anos. Se tiverem doenças crônicas, serão vacinados também contra a gripe pandêmica. Assim, o idoso só precisará ir ao local de vacinação uma única vez.

ETAPAS DE VACINAÇÃO

– A estratégia de vacinação contra a influenza pandêmica foi dividida em cinco etapas, para públicos específicos. A primeira fase da vacinação começou no dia 8 de março e termina nesta sexta-feira (19). É voltada para indígenas que vivem em aldeias e trabalhadores de serviços de saúde envolvidos diretamente na resposta à pandemia. Nas etapas seguintes, serão vacinados adultos de 20 a 29 anos (5 a 23 de abril); idosos, incluindo os que têm doenças crônicas (24 de abril a 7 de maio) e adultos de 30 a 39 anos receberão as doses (10 a 21 de maio). Veja abaixo o cronograma completo. Em cada uma das etapas, os postos de vacinação serão definidos pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. As vacinas serão distribuídas pelo Ministério da Saúde ao longo do período de vacinação, de acordo com cada etapa. Por isso, é importante que a população compareça aos postos de vacinação na data estabelecida para o grupo ao qual pertence. Ao todo o Ministério da Saúde adquiriu 113 milhões de doses para vacinar 91 milhões de pessoas contra gripe pandêmica. A meta é imunizar pelo menos 80% desse público-alvo. A única contra-indicação é para pessoas alérgicas a ovo.Os grupos prioritários são aqueles que têm o maior risco de desenvolver formas graves da doença e de morrer. Eles foram definidos pelo Ministério da Saúde em consenso com sociedades científicas, entidades de classe e representantes de estados e municípios (veja lista abaixo). Os critérios para definição dos públicos prioritários levaram em conta as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), os dados epidemiológicos observados na primeira onda da pandemia no Brasil e a experiência dos países do Hemisfério Norte. A OMS recomendou a imunização de quatro grupos: trabalhadores de serviços de saúde, indígenas, gestantes e pessoas com doenças crônicas. O governo brasileiro ampliou a vacinação para outros três grupos: crianças de seis meses a menos de dois anos e adultos de 20 a 29 anos e de 30 a 39 anos.

CAMPANHA PUBLICITÁRIA

– Aqueles que quiserem receber um e-mail com lembrete da data em que deve se vacinar podem se cadastrar no Portal do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br), no hotsite especial do governo federal (www.vacinacaoinfluenza.com.br) e em sites comerciais onde a campanha publicitária será veiculada. Todas as peças da campanha, incluindo vídeos, materiais gráficos e áudio para rádio, estão disponíveis no hotsite e no portal do Ministério. Também serão distribuídos 100 mil cartazes e 1 milhão de folders com as datas em que cada grupo deverá receber as doses. O Ministério da Saúde divulga ainda peças publicitárias reforçando as medidas de prevenção que todas as pessoas devem adotar no dia-a-dia, como lavar as mãos com frequência, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável ao tossir ou espirrar e evitar compartilhar alimentos e objetos pessoais. O material impresso das campanhas é enviado às Secretarias Estaduais de Saúde, que fazem a distribuição para os municípios. Além de mensagens gerais de prevenção e orientação sobre as datas da vacinação, o governo federal optou por produzir filmes e materiais gráficos específicos para cada um dos públicos-alvo da estratégia nacional de imunização. A campanha publicitária da segunda etapa começou a ser divulgada no dia 16 de março, incentivando os três públicos-alvo a se vacinarem. Nas peças, a atriz Vanessa Giácomo, grávida de 28 semanas, é quem convida as futuras mães a irem até os locais de imunização. Já o ator Rodrigo Lombardi dá o recado às pessoas com doenças crônicas e a atriz e comediante Ingrid Guimarães, com a filha Clara de seis meses no colo, lembra pais e responsáveis de levarem as crianças para se vacinarem contra gripe A.

DOENÇAS CRÔNICAS PARA VACINAÇÃO

Os pacientes devem consultar o médico antes de tomar a vacina para esclarecer dúvidas e receber orientações • Pessoas com grande obesidade (Grau III), incluídas atualmente nos seguintes parâmetros: - crianças com idade igual ou maior que 10 anos com índice de massa corporal (IMC) igual ou maior que 25; - criança e adolescente com idade maior de 10 anos e menor de 18 anos com IMC igual ou maior que 35; - adolescentes e adultos com idade igual ou maior que 18 anos, com IMC maior de 40 • Indivíduos com doença respiratória crônica desde a infância (ex: fibrose cística, displasia broncopulmonar) • Indivíduos asmáticos (portadores das formas graves, conforme definições do protocolo da Sociedade Brasileira de Pneumologia) • Indivíduos com doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (ex: distrofia neuromuscular) • Pessoas com imunodepressão por uso de medicação ou relacionada às doenças crônicas • Pessoas com diabetes • Pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e outras doenças respiratórias crônicas com insuficiência respiratória crônica (ex: fibrose pulmonar, sequelas de tuberculose, pneumoconioses) • Pessoas com doença hepática: atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral • Pessoas com doença renal: insuficiência renal crônica, principalmente em doentes em diálise • Pessoas com doença hematológica: hemoglobinopatias • Pessoas com terapêutica contínua com salicilatos, especialmente indivíduos com idade igual ou menor que 18 anos (ex: doença reumática auto-imune, doença de Kawasaki) • Pessoas portadoras da síndrome clínica de insuficiência cardíaca • Pessoas portadoras de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica: - Hipertensão arterial pulmonar - Valvulopatia • Pessoas com cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular (fração de ejeção do ventrículo esquerdo [FEVE] menor do que 0.40) • Pessoa com cardiopatia hipertensiva com disfunção ventricular [FEVE] menor do que 0.40 • Pessoa com cardiopatias congênitas cianóticas • Pessoas com cardiopatias congênitas acianóticas, não corrigidas cirurgicamente ou por intervenção percutânea • Pessoas com miocardiopatias (Dilatada, Hipertrófica ou Restritiva) • Pessoas com pericardiopatias.

CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS
Grupos Prioritários e Data da vacinação:

Trabalhadores da rede de atenção à saúde e profissionais envolvidos na resposta à pandemia:
08/03 a 19/03.
Indígenas
Gestantes (mulheres que engravidarem após esta data poderão ser vacinadas nas demais etapas da campanha):
22/03 a 02/04.
Doentes crônicos (Idosos com doenças crônicas serão vacinados em data diferente, durante a campanha anual de vacinação contra a gripe sazonal):
22/03 a 02/04.
Crianças de seis meses a menores de dois anos:
22/03 a 02/04.
População de 20 a 29 anos:
05/04 a 23/04.
CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO DO IDOSO

Pessoas com mais de 60 anos vacinam-se contra a gripe comum. Aqueles com doenças crônicas também serão vacinados contra a gripe pandêmica:
24/04 a 07/05.
População de 30 a 39 anos:
10/05 a 21/05.
Parceiros do Ministério da Saúde na construção da estratégia nacional de vacinação contra influenza H1N1:
1. Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (CONASS)
2. Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS)
3. Conselho Federal de Medicina (CFM)
4. Associação Médica Brasileira (AMB)
5. Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN)
6. Grupo Assessor do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde
7. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo)
8. Sociedade Brasileira de Cardiologia
9. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
10. Sociedade Brasileira de Imunização
11. Sociedade Brasileira de Infectologia
12. Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade
13. Sociedade Brasileira de Pediatria 14. Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
15. Núcleo de Educação e Saúde Coletiva da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
VEJA TAMBÉM
PARA MAIORES DETALHES ACESSE O SITE: http://www.saude.gov.br/ .

sábado, 20 de março de 2010

NO GALINHEIRO CAICOENSE.

O GALIM DO SERIDÓ JÁ TÃO POUCO CACAREJA.



Já se ouve de longe o cacarejar ou o cocoricar do Galo do Seridó, que imbecilmente tem o nome de CORINTIANS DE CAICÓ. O cacarejo é por causa de uma vitória não muito esforçosa sobre o América do Natal. A galinha liberou os seus filhotes "pintos" para acompanhar seu pai por entre as ruelas do meu Caicó. De longe se ouvia o dizer: "Cocorou, cococorou, eu sou do galo Sim Senhor!" ou "O campeão voltou...". É, de certa forma ele voltou e ganhou. Mas o Galo teve de se tornar uma galinha, Galinha D'Angola, e não esporou o ABC do Natal. Levou uma piaba, como se diz no sertão, e se escambichou todo. Mas os iludidos dos vibradores são quem gerenciam os ovos de ouro que a meu ver é o Galo que põe. Quantos quilos de alimentos não doaram por uma simples curiada obsecada? Mas o "padrinho" que faz o Alvorecer dos Dias só aparece de relance para colher por meio de ludibriagens uns xixzinhos na hora da coroação dos quadriênios representantes das charlatices e das afanagens alheias. E olha que esse ano a sua reposição nos submundos dos gravatinhas já está assegurada. Todavia, saltitemos nós para esquecermos que somos crianças acrescidas de sabedoria inocente.

quinta-feira, 18 de março de 2010

RECORDE DE ACESSOS DO BLOG DO POETA DO SERIDÓ

O BLOG DO POETA DO SERIDÓ EDNALDO LUIZ ESTÁ DE PARABÉNS!

Neste ano de 2010 comemoro o grande alcance que esse blog www.ednaldoluiz.blogspot.com projetou por entre os leitores ávidos de conhecimentos acerca do universo poético e das notícias mais afincas do sertão seridoense com gostinho de humor, reflexão e construção de reportagens do cotidiano. O blog se mostra hoje como um atrativo a mais para quem busca o conhecimento de forma heterogênea, viajando entre as rimas e as notícias, entre as filosofias e a história de um conhecer histórico-pedagógico. SÃO MAIS DE 3000 ACESSOS já registrados pelo meu contador de visitas. Esse número tende a aumentar na medida do possível, principalmente, com impulsos de acesso pela comunidade espanhola, visto que esse blog também abriu espaço para a Cultura de Literatura Espanhola. O próprio Dioni Blasco, poeta nato e espanhol já mantem relações com esse blog desde a sua criação. O meu público também é extenso e me dá uma satisfação grande tê-lo como companhia. Abro espaço também para outras pessoas que quiserem publicar suas obras nesse espaço. SE VOCÊ É UM DOS LEITORES DESSE BLOG, PODE DEIXAR UM RECADO NO MURAL DE RECADOS OU UM DEPOIMENTO ABAIXO DESSA OU DE QUALQUER REPORTAGEM QUE EU FAÇO QUESTÃO DE PUBLICAR. Dessa forma, caminhemos nós para o recorde de 5000 acessos.


AGRADECE: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS.

segunda-feira, 15 de março de 2010

MEU CAICÓ ESTÁ FELIZ.

O SERTÃO ESTÁ FELIZ, A CHUVA VEIO NO BIS.

O sertão seridoense, neste dia 16 de Março, amanheceu mais feliz pela a amenização das altas temperaturas que se vivenciou nos meses subsequentes de Janeiro e Fevereiro. A chuva veio repentina e deu para molhar o entusiasmo e a euforia dos crentes em invernos prósperos. A brisa correu matinal e embelezou a face intríseca do homem seridoense que mais uma vez rejuvenesce a esperança nos períodos de farturas apropriadas a mendicância sertaneja. A euforia matuta e a perseverança do trabalhador da terra se nutriu de graças e a perspectiva de recomeçar o plantio das lavouras do milho, feijão, melancia, melão, batata e outros legumes são animadoras.
Pode-se dizer que a fé tradicional de que no dia de São José se sabe que vai ter inverno bom é possibilidade certeira. A chuva respingou para nós logo às vésperas do Dia santo de São José. Alegria para o sertanejo, para os agricultores e para os calorentos de plantão. SERÁ QUE TEREMOS INVERNO NORMAL ESSE ANO? Pelo menos eu já vi uma praga de sarassa de asa que surgiu em minha casa, o canto dos teteus no céu noturno, o coacho da rã e do sapo e um formigueiro assanhado. Elementos de minha profecia? Queira Deus que o inverno pegue mesmo para valer.....

sábado, 13 de março de 2010

O CONCURSO PÚBLICO DE CAICÓ SERÁ REALIZADO NO DIA 18 DE ABRIL DE 2010.

Vejo que agora é para valer... A nova data da realização do Concurso Público da Prefeitura de Caicó será no dia 18 de Abril, num domingo. Até que enfim! Foi o concurso mais demorado da História de Caicó. A Prefeitura autorizou a publicação da nova data e determinando aos concorrentes pobretões que se remexam para atender a burocracia da comprovação da condição de baixa renda. Os mendicantes que arrumaram o dinheiro para pagar a inscrição não poderam mais revogar a sua comprovação de menores renderos. Retomemos para as nossas revisões dos conteúdos estudados.............................................................
Para maiores informações acesse o site da funcern.

BELEZA E SIMPATIA NA MISS SABUGIENSE.

MISS DE SÃO JOÃO DO SABUGI, A BELEZA REFLETIDA DO SERIDÓ.

São João do Sabugi, uma das cidades do Seridó do Rio Grande do Norte, está de parabéns por abrigar tamanha beleza refletida na figura feminina. A beleza paira no semblante simpático da jovme sabugiense. ORGULHO PARA NÓS, SERIDO
ENSES NORDESTINADOS. VEJAMOS AS FOTOS:














POR: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS.

sexta-feira, 12 de março de 2010

E DA-LHE LUIZ GONZAGA.


MÚSICA: A Triste Partida
CANTOR:
LUIZ GONZAGA

Composição: Patativa do Assaré

Meu Deus, meu Deus
Setembro passou
Outubro e Novembro
Já tamo em Dezembro
Meu Deus, que é de nós,
Meu Deus, meu Deus
Assim fala o pobre
Do seco Nordeste
Com medo da peste
Da fome feroz.

Ai, ai, ai, ai
A treze do mês
Ele fez experiênça
Perdeu sua crença
Nas pedras de sal,
Meu Deus, meu Deus
Mas noutra esperança
Com gosto se agarra
Pensando na barra
Do alegre Natal.

Ai, ai, ai, ai
Rompeu-se o Natal
Porém barra não veio
O sol bem vermeio
Nasceu muito além
Meu Deus, meu Deus
Na copa da mata
Buzina a cigarra
Ninguém vê a barra
Pois barra não tem.

Ai, ai, ai, ai
Sem chuva na terra
Descamba Janeiro,
Depois fevereiro
E o mesmo verão
Meu Deus, meu Deus
Entonce o nortista
Pensando consigo
Diz: "isso é castigo
não chove mais não".
Ai, ai, ai, ai
Apela pra Março
Que é o mês preferido
Do santo querido
Sinhô São José
Meu Deus, meu Deus
Mas nada de chuva
Tá tudo sem jeito
Lhe foge do peito
O resto da fé.

Ai, ai, ai, ai
Agora pensando
Ele segue outra tria
Chamando a famia
Começa a dizer
Meu Deus, meu Deus
Eu vendo meu burro
Meu jegue e o cavalo
Nóis vamo a São Paulo
Viver ou morrer.

Ai, ai, ai, ai
Nóis vamo a São Paulo
Que a coisa tá feia
Por terras alheia
Nós vamos vagar
Meu Deus, meu Deus
Se o nosso destino
Não for tão mesquinho
Ai pro mesmo cantinho
Nós torna a voltar.

Ai, ai, ai, ai
E vende seu burro
Jumento e o cavalo
Inté mesmo o galo
Venderam também
Meu Deus, meu Deus
Pois logo aparece
Feliz fazendeiro
Por pouco dinheiro
Lhe compra o que tem.

Ai, ai, ai, ai
Em um caminhão
Ele joga a famia
Chegou o triste dia
Já vai viajar
Meu Deus, meu Deus
A seca terrívi
Que tudo devora
Ai,lhe bota pra fora
Da terra natal.

Ai, ai, ai, ai
O carro já corre
No topo da serra
Oiando pra terra
Seu berço, seu lar
Meu Deus, meu Deus
Aquele nortista
Partido de pena
De longe acena
Adeus meu lugar.

Ai, ai, ai, ai
No dia seguinte
Já tudo enfadado
E o carro embalado
Veloz a correr
Meu Deus, meu Deus
Tão triste, coitado
Falando saudoso
Com seu filho choroso
Iscrama a dizer.

Ai, ai, ai, ai
De pena e saudade
Papai sei que morro
Meu pobre cachorro
Quem dá de comer?
Meu Deus, meu Deus
Já outro pergunta
Mãezinha, e meu gato?
Com fome, sem trato
Mimi vai morrer.

Ai, ai, ai, ai
E a linda pequena
Tremendo de medo
"Mamãe, meus brinquedo
Meu pé de fulô?"
Meu Deus, meu Deus
Meu pé de roseira
Coitado, ele seca
E minha boneca
Também lá ficou.

Ai, ai, ai, ai
E assim vão deixando
Com choro e gemido
Do berço querido
Céu lindo e azul
Meu Deus, meu Deus
O pai, pesaroso
Nos fio pensando
E o carro rodando
Na estrada do Sul.

Ai, ai, ai, ai
Chegaram em São Paulo
Sem cobre quebrado
E o pobre acanhado
Percura um patrão
Meu Deus, meu Deus
Só vê cara estranha
De estranha gente
Tudo é diferente
Do caro torrão.

Ai, ai, ai, ai
Trabaia dois ano,
Três ano e mais ano
E sempre nos prano
De um dia vortar
Meu Deus, meu Deus
Mas nunca ele pode
Só vive devendo
E assim vai sofrendo
É sofrer sem parar.

Ai, ai, ai, ai
Se arguma notíça
Das banda do norte
Tem ele por sorte
O gosto de ouvir
Meu Deus, meu Deus
Lhe bate no peito
Saudade de móio
E as água nos óio
Começa a cair.

Ai, ai, ai, ai
Do mundo afastado
Ali vive preso
Sofrendo desprezo
Devendo ao patrão
Meu Deus, meu Deus
O tempo rolando
Vai dia e vem dia
E aquela famia
Não vorta mais não.

Ai, ai, ai, ai
Distante da terra
Tão seca mas boa
Exposto à garoa
A lama e o paú
Meu Deus, meu Deus
Faz pena o nortista
Tão forte, tão bravo
Viver como escravo
No Norte e no Sul
Ai, ai, ai, ai...

POETA CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


Os amantes se amam cruelmente
E com se amarem tanto não se vêem.
Um se beija no outro, refletido.
Dois amantes que são? Dois inimigos.

Amantes são meninos estragados
Pelo mimo de amar: e não percebem
Quanto se pulverizam no enlaçar-se,
E como o que era mundo volve a nada.

Nada. Ninguém. Amor, puro fantasma
Que os passeia de leve, assim a cobra
Se imprime na lembrança de seu trilho.

E eles quedam mordidos para sempre.
Deixaram de existir, mas o existido
Continua a doer eternamente.

quinta-feira, 11 de março de 2010

VIAGEM DE UM PESQUISADOR



POESIA: VIAGEM DE UM PESQUISADOR
POETA: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS

Já pelo cantar do galo
E pela ação da cruviana
Me levanatei bem ligeiro
Com a chinela meia plana
Minha cara de preguiça
Eu fiz o sinal da missa
Pra minha mãe Sant’Ana

Lavei os “zói” com pressa
Fritei um ovo bem ligeiro
Fiquei depois todo “lode”
Olhando só no ponteiro
Mais minha mãe camarada
Esperei ,assim, à chegada
De um gordo motoqueiro

Que levou-me para o CERES
Pois era o ponto de partida
Os viajantes se chegaram
Na praça da despedida
Até os donos da cantina
O Bosco e sua menina
Vieram ver nossa saída

O ônibus fretado riscou
Era um tur de garagem
Corremos em direção
Levando nossa bagagem
Era um bando de estudantes
Alguns tão bem saltitantes
Entraram nessa viagem.

O vovô-tur acelerou
Manobrando a toda prova
Mudando o seu trajeto
Com um medo da reprova
Parecido uma bailarina
Foi comprar a gasolina
Num posto da Barra Nova.

E voltou meio sonolento
Com seu modo esquisito
Pra vê se encontrava um
Viajante todo bonito
Mas não viu e assim zarpou
E num passe rodopiou
Parecendo um pirulito.

Daí saiu paulatinamente
Depois que se acelerou
E quando chegou num alto
O ônibus já emperrou
Vovô-tur na “embreagem”
Usou toda sua coragem
E ligeiro bem a soltou.

Paramos no bar da Serra
E fomos gastar cacau
Um pãozinho com queijo
Custava mais de um real
Lugar de muita infração
O passageiro de antemão
Ficava num liseu total.

Paramos na rodoviária
Só para o povo mijar
Depois seguiu-se a viagem
Todinha assim sem parar
Chegamos lá em Natal
Pensando sempre no real
Que a gente foi só gastar.

O nosso grande objetivo
Era apresentar um GT
Painéis e minicursos
Pra quem quisesse fazer
Já íamos bem preparados
Com trabalhos aprovados
Tudo que dava prazer.

Depois ficaríamos à toa
Na UFRN sempre zanzando
Comendo, enchendo a pança
Muito pouco trabalhando
Inventavam um passeio
Feito bicho sem arreio
Só para ficar gastando.

Era lá no Rio Center
No mercado Carrefur
Ou lá no Via Direta
Que se queimava tutu
Era chopp mais uísque
Até vinho de cacíque
Se bebia a gosto ou cru.

Chegamos lá sem delonga
No ântro da perdição
Descemos da marmita
Pra botar o pé no chão
Avistamos no momento
O ovo do alojamento
Dado na coordenação.

Só tinha só um banheiro
E dez cama de beliche
Era uma caixa de fósforo
Não dava para o espiche
O mentor da excursão
Fez a cara de lampião
Zangado só disse:viche!

E mordendo seu bigode
A raiva ficou no entrave
O outro mentor de surpresa
Disse: o caso é grave?
Precisamos no tormento
Do outro alojamento
Eu vou buscar sua chave!

E foi logo bem avexado
Com pinotes de canguru
Buscar outra bela chave
Lá do outro Carandiru
O motorista se aprontou
E logo o bando acenou
Dizendo: Tchau, vovô-tur!

E quando a chave chegou
Abriram a outra cela
Partimos enlouquecidos
Só temendo a esparrela
Que se daria só à noite
Uma mulher no açoite
E um macho beijando ela.


Não se dava importância
Para a posição social
A libido no seu distúrbio
Violava o modo formal
Que causava um desafio
Ainda sentindo o frio
Cantavam o canto final.

No terreiro de Ubanda
Se socamos no setor
Arrumamos a bagagem
Na fornalha do calor
Pelo ato da fratura
Num colosso de frescura
Do tamanho do condor.

No segundo alojamento
Tinha um cheiro miserável
Os descobridores do defunto
O acharam desagradável
O defunto era um gato
Com tapuru no substrato
Nem o cheiro era agradável.

Os que viram nem olharam
Tentaram provocar vômito
Eu disse: Arranje uma pá
Que dou um jeito no âmbito
Sou caboclo do sertão
Eu já vi putrefação
De gente vítima do trânsito.

Trouxeram-me sem demora
O diabo de uma anã-pá
Botei areia sobre o bicho
A bicha quis envergar
Peguei o feto com ginga
Logo aumentou a catinga
Os tapuru quiseram ficar.

Pensando na divisão
Que por certo daria certo
Só aumentou tal mexido
Criado por intelecto
Era tamta gíria maneira
Que produziu a besteira
Dum modus analfabeto

Se pensar num sururu
Causa enjôo desgraçado
A pouca vergonha se dá
Num momento desejado
É “racha” que chupa legal
Quebrando o seu moral
Se dando por todo lado.

Até gente dita “santinha”
Que se diz “do pau oco”
Também entra na roda
Para falar em pitoco
Camuflação de boneca
Fraturação da munheca
Pegando no pai do coco.

Ativada fica a libido
Que o belo Freud explica
Newton beijando a maçã
A risada do Tiririca
O lançamento de foguete
Assassino com cacete
Fazendo crime na risca.

Pra simpatia então pegar
Escreve-se num papel
Pergunta e não responde
Aguarda o doce ou fel
A explosão vem de repente
Contamina toda gente
No orgasmo do motel.

Tendo a bela imprudência
Que se faz na liberdade
Lá no banho da generi
Quebrando lei da sociedade
Que alerta logo na frente
Divide Gente de gente
Promovendo desigualdade.

terça-feira, 9 de março de 2010

CAICÓ ESTÁ ABAFADO, ESTAMOS NUM CALOR DANADO.

ONDAS DE CALOR SÃO FREQUENTES EM CAICÓ.

Parece que estamos vivendo o Efeito Estufa de cidades poluidoras do Brasil. A comparância pode ser feita pelo teor de graus de temperaturas que se tem vivenciado não só em Caicó mas em outras cidades seridoenses. As ondas incessantes de calor varam pela madrugada a dentro, inrrompendo a brisa suave e fria da cruviana, fazendo as folhas atrasarem seu processo fotossintético e deixando as carnes humanas choraminguarem com a lágrima salgada do derretimento corporal. Ataques cardíacos são freguentes, os estresses alarmantes e o nível de raciocínio diminui. As ondas de calor são tão intensas que o próprio meu tio exclama "Diabo de calor!", "Tudo parado!". As casas de Caicó, friso as mais pobres, estão se assemelhando a uma "lata de sardinha", viraram fornos os quais se assam carne de gente. As ondas de calor são tão fortes neste começo de 2010 que as mulheres seridoenses portadoras da Tensão Pré-menstrual ficam super aquecidas de tantas rajadas de suores e esquentos das partes íntimas e cerebrais, já que a TPM esquenta a parte interna da mulher confrontando com a parte externa que por sinal está muito quente.
As aulas que são dadas gradativamente em escolas precárias de boa ventilação representam transtornos oblíquos em relação a busca pela aprendizagem. Decerto o mestre em ofício clama por um ar condicionado ou até mesmo imagina dar aula dentro de um açude ou piscina. É nego véi a coisa não tá muito boa para Caicó não. Estamos próximos da linha do Equador e com o Aquecimento Global ficaremos mais quentes ainda. Vejo que agora se pode dizer que o "nordestino é antes de tudo um forte", que nossas mulheres, nossas putas, nossas concumbinas, são quentes e foguentas . Todos nós caicoenses temos fogo entre as pernas, entres as axilas e em nossos pés.
O calor aqui está tão forte que as águas dos bebedouros, destaco os do CAMPUS DE CAICÓ, estão fornecendo águas ferventes. Até as caixas-d'água fazem borbulhar suas moléculas de H2O. Nós nem precisamos muito utilizar o carérrimo gás de cozinha para cozinhar, pois a água já ferve a uma temperatura a menas, a menas fria. Mas por outro lado estamos nos precavendo de doenças bacteriosas já que estamos consumindo muita água fervida para os nossos usos e abusos. O "Sertão vai virá Mar" quando toda água de seus indivíduos se condensar em torrentes de água salobra.
DESSA FORMA ACREDITEMOS NÓS QUE ESSE ANO DE 2010 SERÁ DE BOM INFERNO?

sexta-feira, 5 de março de 2010

O CONCURSO PÚBLICO DE CAICÓ ESTÁ BAQUIADO

CONCURSO PÚBLICO DE CAICÓ QUE SERIA REALIZADO NO DIA 07 DE MARÇO SERÁ POSSIVELMENTE ADIADO PARA OUTRO DIA.

Circula nos meios informáticos dessa cidade que o Concurso Público que seria realizado no dia 7 de março deste ano, não o será mais devido a uma decisão judicial que deve suspender a efetivação das provas alegando o fato dos organizadores não terem desatinado brechas para a isenção da taxa de pagamento de pessoas de baixa renda que estejam alistadas em algum programa do governo federal ( Bolsa Escola ou Bolsa Família). Essas pessoas que comprovarem renda per capita baixa por meio de documentação não pagarão a inscrição no concurso e quem já pagou terá o direito de receber de volta a quantia paga de 40, 50 ou 60 reais. O desleixo de elaboração desse concurso sem dúvidas nenhuma foi inresponsável. Assim quebrará a euforia dos estudantes que vinham se preparando desde o início do prazo de lançamento do Edital. Quanto tempo não tiveram os organizadores desse concurso para resolver esses trâmites legais? Em cima da hora mudar a data da realização das provas é de encabular até a Mãe Joana. SÓ ESPERO QUE NÃO AUMENTE MAIS A CONCORRÊNCIA QUE JÁ PASSA DOS ONZE MIL!

POETA ANTÔNIO CARLOS DE OLIVEIRA BARRETO


CORDEL: Big Brother Brasil, um programa imbecil
POETA: ANTÔNIO CARLOS DE OLIVEIRA BARRETO

Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

Em frente à televisão
Lá está toda a família
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme ‘armadilha’..

Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.

O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.

Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.

Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.

Respeite, Pedro Bienal
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Dar muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.

Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social
Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério – não banal.

Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.

A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.

Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

Talvez haja objetivo
“Professor”, Pedro Bial
O que vocês tão querendo
É injetar o banal
Deseducando o Brasil
Nesse Big Brother vil
De lavagem cerebral.

Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude..

É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos “belos” na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.

Se a intenção da Globo
É de nos “emburrecer”
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.

A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.

E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.

E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.

E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados
Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.


A loja do BBB
Vendendo só porcaria
Enganando muita gente
Que logo se contagia
Com tanta futilidade
Um mar de vulgaridade
Que nunca terá valia.

Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
Baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.

Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
E vamos ficar calados
Diante de enganadores?

Barreto termina assim
Alertando ao Bial:
Reveja logo esse equívoco
Reaja à força do mal…
Eleve o seu coração
Tomando uma decisão
Ou então: siga, animal…
VEJA O COMENTÁRIO SOBRE ESSA POSTAGEM DE UMA DE NOSSAS LEITORAS:
Juliana Pires disse...
É verdade, a globo só quer dinheiro e pouco se importa com os efeitos que certos programas podem causar na mente das pessoas e ainda por cima rotulam aqueles participantes de “guerreiros” que palhaçada né!
Beijos!

quinta-feira, 4 de março de 2010

LIVRO PRÉ-HISTÓRICO DO SERIDÓ.

MAIS UMA OBRA VEM ENGROSSAR O CABEDAL DE FONTES HISTÓRICAS DO SERIDÓ.



O VIRTUOSO CONVITE QUE ME FOI POSTO NO ESPAÇO DO MEU ORKUT PARTIU DO ILUSTRE PESQUISADOR HELDER ALEXANDRE MEDEIROS DE MACÊDO, UM HISTORIADOR ENGANJADO NA LUTA DE TRAÇAR ENTENDIMENTOS SOBRE O CENÁRIO SERIDOENSE, PARTINDO DE UMA DAS CIDADES MAIS CONHECIDAS DO SERIDÓ -CARNAÚBA DOS DANTAS- QUE ABRIGA UM "SÍTIO" DE PINTURAS RUPESTRES NO INTERIOR DA CAATINGA. O LIVRO SERÁ LANÇADO NA REFERIDA CIDADE, NO DIA 13 DE MARÇO DE 2010, ÀS 20h e 30 min, NA BIBLIOTECA PÚBLICA DONATILLA DANTAS. O NOME DO LIVRO É "PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO EM CARNAÚBA DOS DANTAS: PESQUISAS REALIZADAS ENTRE 1924 E 2005". NÃO PERCAM ESSE LANÇAMENTO, POIS O SERIDÓ TERÁ SEU FUNDAMENTO EM FRAGMENTOS DE SUA PRÉ-HISTÓRIA.

MÚSICA CANTADA POR AMADO BATISTA.

MÚSICA: Cadeira de Rodas
COMPOSIÇÃO: Amado Batista

Sentada na porta,em sua cadeira de rodas ficava
Seus olhos tão lindos,sem ter alegria tão triste chorava
Mas quando eu passavaa sua tristeza chegava ao fim
Sua boca pequenano mesmo instante sorria pra mim.

Aquela menina era a felicidade
Que eu tanto esperei mas não tive coragem
E não lhe falei do meu grande amor
E agora por onde ela anda eu não sei.

Hoje eu vivo sofrendo e sem alegria
Não tive coragem bastante pra me decidir
Aquela menina e sua cadeira de rodas
Tudo eu daria pra ver novamente sorrir.

Sentada na porta,em sua cadeira de rodas ficava
Seus olhos tão lindos,sem ter alegria tão triste chorava
Mas quando eu passavaa sua tristeza chegava ao fim
Sua boca pequenano mesmo instante sorria pra mim.

Aquela menina era a felicidade
Que eu tanto esperei mas não tive coragem
E não lhe falei do meu grande amor
E agora por onde ela anda eu não sei.

Hoje eu vivo sofrendo e sem alegria
Não tive coragem bastante pra me decidir
Aquela menina e sua cadeira de rodas
Tudo eu daria pra ver novamente sorrir (2x).

quarta-feira, 3 de março de 2010

TERREMOTO NO CHILE PODE TER SIDO CAUSADO PELOS EUA.

VEJAM O QUE SOBROU DO MAIOR TERREMOTO DA HISTÓRIA DO CHILE: FÚRIA DA NATUREZA PROVOCADA PELO MALDITO HOMEM GANANCIOSO.

E aí Americanos ,franceses,ingleses,russos e quem faz teste nuclear subterrâneo (no fundo do mar);vocês têm certeza que esses testes não contribuem para os deslocamentos de placas tectônicas ? Mesmo sabendo onde elas se deslocam,com certeza se não houvesse testes ,elas tenderiam a se deslocar menos.Recentemente em São Paulo,um prédio se deslocou alguns centímetros em função da construção de outro prédio ao seu lado.Se não mexer com a natureza já corremos riscos,se mexer então;aí que complica.

segunda-feira, 1 de março de 2010

POEMA: CAICÓ QUE TE QUERO SERIDÓ,SERIDÓ QUE TE QUERO CAICÓ
POETA: Moacy Cirne
Em Caicó,
cruvianas, mulungus e auroras,
admirei
crepúsculos barrocos
e mulheres imprevisíveis.
Em Caicó,
relâmpagos, pinhas e cajaranas,
aprendi a amaro Fluminense
de todos os Castilho
se de todos os Telês, Silvinos e Walfredos.
Em Caicó,
espantos, baunilhas e madrugadas,
mergulheina magia do Itans,
do Poço de Santana
e do azul mais azul de Samanaú.
Em Caicó,
seridós, acauãs e barras novas,
perguntei-me
por seus mitos tapuias
e por suas mangas manhosas.
Em Caicó,
luzes, filmes e sombras,
apaixonei-me porEsther Williams,
Maria Félix e Ava Gardner.
Em Caicó,
pedras, raios e serrotes, tornei-me
Currais Novos, Jucurutu eSão José,
Acari e Jardim do Seridó.
E muito mais.
Em Caicó.

POETA ANTÔNIO MANUEL COUTO VIANA


POESIA: MADRIGAL.
POETA: Antônio Manuel Couto Viana

Ainda é possível este amor
Como um regresso ao paraíso?
Aroma apenas de uma flor?
O beijo apenas de um sorriso?
Ainda é possível este amor?
Qual a resposta que preciso?

E nada digo! E nada dizes!
Tudo nos basta num olhar
E que tu, mão, lisa, deslizes
Por sobre a minha, devagar...
Com pouco somos tão felizes
Que é já demais pedir luar!

E é já demais esta poesia
Se há cada vez menos valor
Nas tais palavras que diria
Para dizer-te o som e a cor
De um coração em harmonia
Que só se diz, dizendo: Amor!

António Manuel Couto Viana

POETA PABLO TREUFFAR

POEMA: TCHECA DA TCHECA: europa pra mim é isso!
POETA: Pablo Treuffar

Os brasileiros adoram ir pra Europa
Amam a França e seus museus
Vivem enaltecendo o velho continente
Ahhh...Paris...
Eu quero que Paris vá pra puta que a pariu
Pra mim, os franceses são uns pedantes insuportáveis.
Bando de mal-educados
E não me venham falar da Espanha
Barcelona
Arquitetura de Gaudi
Sua obra notável
A suburbana Casa Vicens
Eu quero que o Gaudi se foda
Aos que preferem a Itália
Pergunto
O Templo de Saturno, no Fórum Romano, serve pra quê?
Pra nada
Tô cagando e andando pra Roma
Pra mim, Roma, só se for à de Calígula.
A Roma lasciva
Essa sim!
Se for falar da Europa
Só falo do Leste
Europa pra mim é o Leste
Agora eu digo
Ahhh...O Leste Europeu...Suas vadias...
Eu gosto é da Hungria
Bulgária
Eslováquia
Romênia
Polônia
Bielorrússia
Moldávia
Eee...República Tcheca
Gosto da “tcheca” da tcheca Silvia Saint
Das húngaras...... Sophie Evans
Nikky Andersson
Anita Blond......
E suas duplas penetrações
Entre outras
Entro em outras
Sem fim
Em fim
Curto as mulheres amorais
Gostando da verdadeira putaria
Essas loucas do Leste Europeu
Fascinam
Dando na Europa esquecida
Uma mais linda que a outra
Deliciosas
Sem pudores
Fazem tudo
Tudo mesmo
As deslembradas
Europa pra mim é isso!
São elas!
O resto eu deixo pra vocês.
Pablo Treuffar