quarta-feira, 30 de junho de 2010

POETA ANTÔNIO GALA

POEMA: aún eres mío porque no te tuve
POETA: Antonio Gala

Aún eres mío, porque no te tuve.
Cuánto tardan, sin ti,
Las olas en pasar...
Cuando el amor comienza, hay un momento
En que Dios se sorprende
De haber urdido algo tan hermoso.
Entonces, se inaugura-
Entre el fulgor y el júbilo-
El mundo nuevamente,
Y pedir lo imposible
nN es pedir demasiado.
Fue a la vera del mar, a medianoche.
Supe que estaba Dios,
y que la arena y túy el mar y
yo y la lunaéramos Dios.
Y lo adoré.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

QUANDO O MATUTO VIU UM CARRO.

Cordel: O Diabo Da Besta-fera
Cantado por
Amazan

Por circunstança da seca
Um dia eu me vi forçado
A pedir a seu Fonseca
Um emprego de sordado.
Seu Fonseca era sargento
Por leis e por documento
De São José da Bonita
Cachacêro depravado
Passava o dia socado
No boteco da Mãe Rita.

Quando eu pedi ao sacana

Um emprego de sordado
Ele dise. - Essa semana
Vou falá cum deputado
Ispricá que a cidade
Istá cum nicissidade
De adquiri um praça
Se ele dissé que sim
Tu vai trabalhá pra mim
Pra mode eu beber cachaça.

Eu tenho quase certeza

Que ele vai concordá
Sente ali naquela mesa
Pegue logo a trabalhá
Separa aí as escrita
Das conta lá de Mãe Rita
Pra mode eu ir lá mais tarde
Que quero vê dessa vez

Se o qu'eu ganhei esse mês
Dá pra pagá a metade.

De meóta de brejêra

Deu um fardo dessa artura
Parece até brincadeira
Mas não, é verdade pura.
De cerveja e de conhaque
Quase lhe dava um ataque
Quando avistô o paió
Ainda tinha ôtro feixe
De tira-gosto de peixe
Com caldo de mocotó.

Sei que fiquei trabalhano
Comeno mí com batata
Passei o resto do ano
Sem recebê uma prata.
Nesse tempo em São José
Home, menino e mulhé
Inclusive também eu
Não sabia que existia
Carro, quando um certo dia
Um bichiga apareceu.

Quem mulesta é que sabia

O que diabo era automove?
Começô a correria
Ao vere o fó vinte e nove
Teve véa que mijô-se
Teve ôtra que socô-se
Dentro dum paió de fava
Foi quando Chico Pantera
Gritô:. _ É a besta-fera
Que Padim Ciço falava!

Tinha um jumento amarrado

Dibaxo dum pé de figo
Mas quando viu o danado
Temeu um grande perigo
Quebrô a corda e correu
Entrô na casa de Abrêu
Danô os peito em Teresa
Quebrô uns troço que tinha
Foi isbarrá na cozinha
Tremeno imbaxo da mesa.

Maria, irmã de Tonico

Deu um pinote da cama
Prantô o pé num pinico
Correu vistino um pijama
Até Mané alejado
Que tinha um pé invergado
E a canela virada
Se esqueceu qu'era perneta
Dexô o pá de moleta
Saiu doido em disparada.

Gritaro. - Chame o sordado
Quisso é trabái pra puliça!
Eu saí mei assombrado
Mas pra num mostrá priguiça
Dei de garra da bereta

Sapequei na bicha preta
Uns dez tiro, mais ô meno
Nisso ela abriu-se dum lado
E um cabra saiu danado
De dentro dela correno.

Era o pobre do chofé

Que cum medo de morrê
Pulô fora, deu no pé
E o povo sem intendê
Dissero: - Aquele escapô
Porque a gente salvô
Chega Antonhe, vamo matá
Essa peste tá cum fome
Já tinha ingulido um home
lntêro sem mastigá.

E a bicha saiu danada

Sem ninguém pra lhe aprumá
Subiu logo uma calçada
Saiu derrubano um bá
Lá na frente ela afobô-se
Virô a banca de doce
Do véio Mané Adelso
lntrô pro dento da fêra
Saiu em toda carrêra
Virano tudo asavesso.

Aí pegô a chegá

Nego armado de cacete
Machado, chibanca, pá
Foice, enxada, picarete
Baxaro logo a pancada
Davam cada burduada
Que o chão ficava incamado
Nisso o capuz se arrancô
Apareceno o motô
Que ainda tava ligado.

Foi quando Mané Piqueno
Gritô pra Sebastião:
_ Tem um troço aqui bateno
Deve sê o coração
Mete o cacete, menino
Que o coração tá bulino!
Nisso o gás foi derramano
Porque o tanque furô-se
Aí gritaro: - Danô-se
A bicha tá se mijano!

Sei qu'esse carro ficô

Isbagaçado ao miúdo
Agora veja o sinhô
O resultado de tudo:
Sabe quem era o chofé
Que correu do labacé?
Era o dito deputado
Que vinha ali no momento
Prepará os documento
Pra mode eu sê contratado.

Depois, sabe o que se deu?

Fonseca foi dispensado
Mandaro um tal de Irineu
Pra mode sê delegado
E eu fiquei trabalhano
Trabalhei uns doze ano
Sem recebê um cruzado
E só pude sair de lá
Quando acabei de pagá
O carro do deputado.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

EXERÇA SUA CIDADANIA.


O Tribunal Superior Eleitoral do Brasil Faz Convocação Para Quem Quiser Colaborar Com As Eleições 2010.


O programa Mesário Eleitoral foi criado com a pretensão de incentivar o eleitorado voltado à prestação de serviços eleitorais nas mesas receptoras de votos. O Tribunal Superior Eleitoral, considerando a importância do tema, realiza, desde 2004, ações nesse sentido.
O projeto busca a ampliação do número de colaboradores da Justiça Eleitoral, de forma consciente. Pretende-se, nesse contexto, cadastrar mesários, universitários ou não, qualificados e aptos a desempenhar satisfatoriamente suas atribuições no dia da eleição.
Acesse o formulário e as informações sobre o programa Mesário Eleitoral no endereço:
http://ad.vu/zcfh?www.tse.gov.br/internet/servicos_eleitor/mesario.htm
Praça dos Tribunais Superiores - Bloco C - Setor de Autarquias Sul, Brasília - DF - 70096-900 - Brasil

IGUALDADE RACIAL SEM COTAS PARA NEGROS

ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL PARA NEGROS É APROVADO NO BRASIL.
POSTEI DO BLOG DE PAULO JÚNIOR UMA NOTÍCIA BEM INTERESSANTE. OS NEGROS AGORA NO BRASIL VÃO VIVER IGUALMENTE NO BRASIL, SEM DETERMINAÇÕES INDIVIDUAIS QUE CONOTAM UM CARÁTER DISCRIMINATÓRIO DA QUESTÃO RACIAL NESSE PAÍS. VEJAMOS A POSTAGEM:
O plenário do Senado aprovou, em sessão extraordinária, o Estatuto da Igualdade Racial. Mais cedo, o texto havia sido aprovado na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e passou sem alterações no plenário da Casa. O projeto segue agora para sanção presidencial.
Você concorda com o estatuto sem cotas?
O relatório do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) suprimiu o trecho que tratava de reserva de vagas para negros em partidos políticos e o que estabelecia políticas específicas de saúde para a população negra, assim como a instituição de cotas para negros no ensino público.
O texto prevê garantias e o estabelecimento de políticas públicas de valorização aos negros. Na área educacional, por exemplo, incorpora no currículo de formação de professores temas que incluam valores de respeito à pluralidade etnorracial e cultural da sociedade.
O Estatuto de Igualdade Racial, que tramitou no Congresso Nacional por sete anos, foi aprovado por meio de acordo na comissão e no plenário. O deputado Edison Santos, ex-ministro da Secretaria Especial de Políticas para a Igualdade Racial, considerou que o preceitos da nova lei atendem às reivindicações da comunidade negra.
Mais notícias de política
· Lula sanciona plano de carreira dos servidores da Câmara dos Deputados
· Votação do pré-sal no Senado deve ficar para próxima semana
· Senado aprova parcelamento de multas de trânsito
· Proposta orçamentária de 2011 também será ajustada para compensar gastos com aposentados
Autor diz que luta por cotas continua...
O senador Paulo Paim (PT-RS), autor do projeto original, disse, em entrevista à Agência Senado, concordar com a posição da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial, vinculada à Presidência da República (Sepir-PR), segundo a qual o estatuto representa um avanço, embora não contemple a política de cotas raciais.
"Ele [o estatuto] tem um valor simbólico que ilumina o caminho dos que lutam pela igualdade de direitos e por ações afirmativas", afirmou o senador, acrescentando que o estatuto dará "conforto legal" para que se avance na busca da regulamentação das cotas raciais.
Paulo Paim lamentou que o relator da matéria na CCJ, senador Demostenes Torres (DEM-GO) tenha retirado artigo pelo qualo poder público estaria habilitado a conceder incentivos fiscais às empresas com mais de 20 empregados que mantivessem uma cota mínima de 20% de trabalhadores negros.
O senador considera como pontos positivos do estatuto o reconhecimento ao livre exercício de cultos religiosos e o direito dos remanescentes de quilombos às suas terras.
*Com informações das agências Brasil e Senado.
PENSO EU QUE MESMO BENEFICIANDO OS NEGROS (POR CAUSA DE SUA INSERÇÃO NA SOCIEDADE)O SISTEMA DE COTAS DEVERIA SER REFEITO E SE ASSENTAR DE FORMA QUE NÃO REPRESENTE UM BENEFÍCIO A PARTE. DEVE TER IGUALDADE PARA QUE NÃO DESPERTE AINDA MAIS O SENTIMENTO DE INFERIORIDADE ADVINDO DA ESCRAVIDÃO.

OFICINAS DE CANTO CORAL EM CAICÓ

A Casa de Cultura de Caicó
convoca interessados
para participarem de OFICINAS DE CANTO CORAL.

Se você gosta de cantar,
chegou a sua vez!

Homens e mulheres de todas as idades
poderão participar.

Mostre a sua voz e o seu talento!
Faça parte da mais nova iniciativa
da Casa de Cultura

Sob Regencia de Jussara Santos

Inscrições:
na Casa de Cultura

Informações:

com-
Dodora Medeiros

segunda-feira, 14 de junho de 2010

VÍDEO PORNÔ EM CAICÓ AGITA A CIDADE.

PORNOLÂNDIA EM CAICÓ, O SEXO FICA EXPOSTO.



Nos últimos dias tem rolado um boato verídico em Caicó sobre a exibição amadora de um vídeo de sexo explicito e implicito na internet. O vídeo mostra uma De Maior afixada em seu recinto praticando o manuseio das carícias libidinosas que pervertiu uma gama de telespectadores tarados pelas exitações orgásticas ou indigeríveis que o vídeo possibilitava. Pude ver um bando de hominídeos correndo para uma Lan House para se deliciar com algo jamais exposto em Caicó. O pior é que esse vídeo foi acessado também por De Menores nas próprias Lan House da cidade. Crianças e adolescentes puderam ver com exatidão dos sentidos as cenas chocantes para uma sociedade moralizante. Os maridos de esposas também trairam-nas com esse vídeo pois eles ficaram eufóricos para poder bater...na tecla do computador e visualizar a imagem abrupta. A pirataria também anda por debaixo dos panos reproduzindo a encenação, indo de encontro com a proibição jurídica. De acessos, penso eu que o vídeo, localizados no site das anjinhas.com, bateu um recorde de acesso: todos queriam ver quem era a anjinha que andava virando moda pela cidade. Até em um dos colégios mais conceituados de Caicó o vídeo estava bombando e sendo visto por todos aqueles que tinham blutufs em seus celulares. PODE UM NEGÓCIO DESSE?

BRASILEIROS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS!

A UNIÃO FAZ A FORÇA, A FORÇA PARA O HEXA.
NÃO PRECISAMOS APEDREJAR O BRASIL, TEMOS QUE TER O SENSO DE NACIONALIDADE PORQUE COM ISSO O PAÍS FICARÁ FORTALECIDO POR SUA IDENTIDADE SOCIAL. TEMOS QUE INCORPORAR O LEMA DE GUERREIROS VERDE AMARELO, EMBORA QUE NÃO ZELEMOS POR NOSSOS VERDES E NOSSOS AMARELOS, MAS TEMOS QUE DEMONSTRAR ESPÍRITO DE UNIÃO. SE NÃO FICAREMOS VULNERÁVEIS AOS INTERESSES EXTERNOS: COMO TOMAREM NOSSA AMAZÔNIA, NOSSO PETRÓLEO E NOSSA ÁGUA DOCE. NESSA COPA, TEMOS QUE SER BRASIL DE CORAÇÃO E NÃO SERMOS ANARQUISTAS E TORCERMOS CONTRA O NOSSO PAÍS. QUE ESPÉCIE DE BRASILEIROS SEREMOS NÓS SE FICARMOS DESUNIDOS?

POETA GERALDO BESSA VICTOR.

POEMA: PARA A NEGRA
POETA: Geraldo Bessa Victor.



Deixa que os outros cantem o teu corpo
Que dizem feiticeiro e sedutor,
E, na volúpia vã do pitoresco,
Entoem madrigais à tua dor.
Deixa que os outros cantem teus requebros

Nos passos de massemba e quilapanga,
E teus olhos onde há noites de luar,
E teus beiços que têm sabor de manga.
Deixa que os outros cantem os teus usos
Como aspectos formais da tua graça,
Nessa conquista fácil do exotismo
Que dizem descobrir na nossa raça.
Deixa que os outros cantem o teu corpo,
Na captação atónita do viço

E fiquem sempre, toda a vida, a olhar
Um muro de mistério e de feitiço...
Deixa que os outros cantem o teu corpo
- Que eu canto do mais fundo do teu ser,
Ó minha amada, eu canto a própria África.



Fonte: http://dallvaolliver.blogspot.com/ .

sexta-feira, 11 de junho de 2010

RELIGIÃO NA CONTRAMÃO.

FÉ: SERÁ QUE DEUS É UMA INVENÇÃO?

Nós não nascemos crentes e acreditados na existência de Deus e nem tão pouco conhecemos a Bíblia como um recinto tipográfico das falas divinas. Somos, por essência, manipulados por uma cultura dominadora e, desde cedo, não aprendemos a viver por se só. Hoje a Educação trabalha o desenvolvimento individual do aluno fazendo-o agir por si só, não mais com aquela cultura tradicional de moldar as formas de escritas, de comportamento e de pensar dos discentes. Mas, muitos de nós, somos reprodutores dessa cultura distante de nossos anseios ativos. Os nossos pais forçam-nos direta ou indiretamente a sermos adeptos de sua religião para não ficarmos de fora do que eles defendem ou incorporam para si e nós, por adestramento, aceitamos religiar por uma abstração divina.
Como disse um filósofo amigo meu Orlando Rodrigues: “a religião é o atraso do Mundo... é o maior engodo que se tem notícia na terra de pobres, miseráveis, idiotas e sabidos. A começar porque não existe deus, e daí em diante ele não criou nada, nem Eva, nem Adão, a terra, o éden, o paraíso, purgatório, inferno e céu. Ninguém prova. Como diria João Uchoa, cadê os documentos comprobatórios, as escrituras passadas em cartórios e outras certidões, como nascimento e batismo. Se deus existisse, era o maior predador do universo porque, a todo instante, ele extermina milhões de crianças que nascem a cada segundo”. Este “engodo” não é visigodo ou muito menos os godos de tempos remotos, conotam-se como uma inchação de arrecadamento de dízimos obrigatórios para os bolsos daqueles que evangelizam. As cobaias são os fiéis moldamos por crendices e acreditamentos em falatórios envernizados de intenções mesquinhas para o bem aventurança. A abstração gera desilusão ou emolduramento do que não se ver, mas sentem por seus corpos sensíveis. É O SOBRENATURAL naturalizado pelo homem. A culpa disso tudo é do homem. O homem é o grande inventor do mundo o qual ele reside. E Deus, seria uma invenção? E Jesus Cristo? BLASFEMIA, BLASFEMIA, BLASFEMIA... Porque quando a gente critica o Deus somos tachados de blasfemadores? A produção deve ser protegida e afastada de qualquer coisa que por ventura a desequilibre para uma reprodução. Quem promove a destruição é tachado de ANTICRISTO ou anti-deus.
Respondendo a Uchoa, diz os religiosos (crentes e católicos) que a única prova da existência de Deus é a Bíblia, todavia esquece-se do Al Corão, livro sagrado do Islã. Dizem que a palavra de deus está lá. Certa vez disse a um evangélico que a Bíblia foi escrita por vários autores e por assim ser, diante das circunstancias, muitas das coisas que nela tem estão se assemelhando nos acontecimentos atuais e antigos. A produção literária é sem dúvidas nenhuma fenomenal, como a maioria das produções humanas que se vêem ou que se tem visto na História da Humanidade. Seus escritores, dizendo que receberam revelações, decerto foram filósofos poetas/profetas por tecerem metáforas e ambigüidades exacerbadamente para além de seu psiquismo humano. A tranqüilidade de antigamente favoreceu e muito essa construção intelectual. Discordo do que um ateu me disse que a Bíblia era “um monte de papel”. Ela é algo muito mais do que isso. Ela é um grande fundamento histórico para pensarmos no modo de ser e de viver dos nossos antepassados e que nos influencia por moldagem até hoje .
Foi durante o período da pré-história que a crendice divina começou. Os povos, dotados de certa inteligência passaram a observar a natureza e se encantar com a beleza próspera dela. Deduziram: alguém criou isso! E foi Alguém parecido com nós! Daí adveio a divindade de alguém onipotente e onipresente, determinado em sua função de criar o mundo. O Criacionismo começou desde então.
Atualmente, o homem é tão criativo que usando a Ciência ele está sendo o deus do Deus, embora que vá de encontro com os princípios da Igreja Católica ou Evangélica, a criação humana é verdadeiramente assustadora, envolvente e atraente. Para mim, tudo que existe é natural e Deus, meu Deus, seria nesse plano uma ENERGIA geradora das coisas e oportunidades de vida que nos foi dada por essa grandeza essencialmente natural. Por isso eu creio em Deus Energético e nós somos pequenas energias de uma suprema energia maior.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

ACADÊMICOS DA AUTO-CRÍTICA.

CRÍTICAS DESCONEXAS, ESTÓRIAS AVESSAS.

Os seres humanos, dotados de consciência vital e racional, quando aperfeiçoa seu psiquismo por meio da Educação tornam-se seres intragáveis por usar sua mente aguçada para compreender o que parece não compreendido pelos seres desacademizados. Tomam o elixir de certa verdade de exposição reflexiva e saem dos bancos acadêmicos percebendo os erros e os acertos alheios. Alguns até mangam na maior cara-lavada dos intitulados “ignorantes” e desdenham de suas capacidades porque eles se acham donos da verdade. São todos hipócritas por natureza. Pensam que entendem o universo ao seu entorno, mas desconhece a si mesmo. Muitos se esquecem de viver a vida própria e passam a viver em função dos outros. Muitos querem mudar o mundo para que fique ao seu gosto e não ao gosto dos outros. Desfecham críticas subalternas à realidade vivenciada ou estudada, porém não querem ser criticados.
Todavia, a História é um mar de críticas e de bajulações, de marionetes e de mamadores-de-tetas, de iludidos e de poucas vozes. Historiadores querem mudar o mundo descoberto, mas vão de encontro ao campo magnético de uma cultura já existente e pouco aberta para a aceitação de mudanças. É uma lógica compenetrada nos achismos sem vocação. Uns vêem filmes brasileiros como um LIXO, mas esquecem que são bichos advindos do HOMOS. Uns desejam a poligamia para benefício próprio, pois suas experiências monogâmicas não foram satisfatórias e a inveja de ver os outros felizes na monogamia lhes corroem por dentro. Uns tentam ser adeptos do preto para viver uma ilusória liberdade de decisão, mas são manipulados pela sociedade que lhes sustentam. Uns desfecham críticas a GLOBO por ela ser uma rede onde os contrários não se balançam, decerto não percebem o líquido corrosivo que a RECORD derrama sobre a cambada de fiéis inocentes em suas próprias fraquezas, como também a REDE TV causando o pânico desmoralizante com suas mulheres postiças e surreais que pensam que as crianças de hoje são cegas e telepáticas. Uns não gostam da BOSTA como arte porque a percebem como imoral e designificante por natureza, mas não querem assumir que a produzem com sutileza e requinte de animal despudorado e sem padrão de higiene, não notam que com ou sem regime a BOSTA é a mesma. Uns incorporam os “adogos” por infiltragem da cultura bestializada, do modismo preconceituoso e desrespeitoso, que irrita as mentes equilibradas e constroem uma cultura sem nexo de essência. E outros até são tachados de polêmicos e ficam anêmicos...
Mas as críticas morrem com o tempo? Talvez os historiadores quando saírem dos bancos acadêmicos perceba suas críticas obstruídas pelo fato de não encontrar muita gente que as escutem. Precisarão de um alto falante ou de uma publicação livresca ou jornalesca para dar “vida” a algo que não tem.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

POETA OLAVO BILAC


POEMA: Um beijo
POETA:
Olavo Bilac

Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior...
Glória e tormento, contigo à luz subi do firmamento,
contigo fui pela infernal descida!
Morreste, e o meu desejo não te olvida:
queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
e do teu gosto amargo me alimento, e rolo-te na boca malferida.
Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
batismo e extrema-unção, naquele instante por que,
feliz, eu não morri contigo?
Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto,
beijo divino! e anseio delirante,
na perpétua saudade de um minuto....

Fonte: www.astormentas.com.br