sábado, 30 de outubro de 2010

POETA MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO.



Guilhotinas, pelouros e castelos
Resvalam longemente em procissão;
Volteiam-me crepúsculos amarelos,
Mordidos, doentios de roxidão.

Batem asas de auréola aos meus ouvidos,
Grifam-me sons de cor e de perfumes,
Ferem-me os olhos turbilhões de gumes,
Descem-me a alma, sangram-me os sentidos.

Respiro-me no ar que ao longe vem,
Da luz que me ilumina participo;
Quero reunir-me, e todo me dissipo ---
Luto, estrebucho... Em vão! Silvo pra além...

Corro em volta de mim sem me encontrar...
Tudo oscila e se abate como espuma...
Um disco de oiro surge a voltear...
Fecho os meus olhos com pavor da bruma...

Que droga foi a que me inoculei?
Ópio de inferno em vez de paraíso?...
Que sortilégio a mim próprio lancei?
Como é que em dor genial eu me eternizo?

Nem ópio nem morfina. O que me ardeu,
Foi álcool mais raro e penetrante:
É só de mim que ando delirante ---
Manhã tão forte que me anoiteceu.

EMPREGUE GADO PARA O PATRÃO!

O PATRÃO E O EMPREGADO.

A relação íntima entre patrão e empregado tem sido visualizada no ponto de vista da falta de atenção para quem busca o lucro para os outros. É algo inóspito e difícil de se engolir. Se o empregado está produzindo o patrão não sabe aonde botar ele, coloca-o nas alturas de uma soberba indigerível na posição de uma desumanidade crescente. E quando o empregado não contribui para o envelo do patrão, automaticamente é sabatinado ou escanteado numa condição de desprezo desonerada. Basta o indivíduo espontaneamente se enfermizar que, mesmo dentro do trabalho, o patrão se troce todinho para não arcar com as despesas merecidas por lei que o empregado acometeu-se. Morre senão à míngua, sem língua para clamar: Patrão, me ajude!!!!
SERÁ QUE ESTAMOS REVIVENDO O TEMPO DA ESCRAVIDÃO QUE NÃO AJUDA A NINGUÉM? Se for, será uma cadeia alimentar desequilibrada, na qual o empregado não tem direito a Direito e o patrão não terá nenhuma responsabilidade sobre o seu operário. E a mais valia fica valendo para o bolso do ambicioso patrão.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

METERAM A MÃO NO BICHO.

E pulavam pra lá e pra cá, tentando pegarem o bicho e eu também fui ajudar com o meu belo capricho. Cerquei por um lado, Zé Golinha cercou de outro. O bicho ficou amuado feito jararaca de toco. Mané Pezão se achegou e ficou num reboliço que 0 bicho deu um salto no arauto do serviço. Juana muito faceira espreitou a vida inteira: deixe esse bicho comigo! Tão logo ela correu e se agachou em cima do réptil no ziguezague de suas nádegas e o bicho sufocado ficou todo achatado, mas inda por cima duro de roer. Depois peguei o bicho e espichei-o para nunca mais ele ratuar ninguém na raticidade da vida. Era uma vez um bicho muerto pela bunda de Juana...
BLOG DO POETA DO SERIDÓ ANDA NO SUCESSO PELO MUNDO AFORA.


Agora, são mais de 8 mil acessos que esse singelo blog do Poeta do Seridó Ednaldo Luíz registrou no seu contador de visitas. Também a estatística desse blog registrou acessos de internautas desses blog por vários países do mundo ( ver tabela abaixo). Afinal, o que é que esse blog tem que os outros não tem? Não se sabe ao certo, mas posso arriscar uma resposta: compromisso, exatidão e humildade dos fatos. E isso se dota para as obras poéticas também. Dessa forma estamos nós de PARABÉNS POR MAIS CONQUISTAS VENCIDAS. E continueremos sempre mantendo essa harmonia de blogueiro para leitor. Veja abaixo a estatística de acessos registrada na semana de 22/10/2010 para 29/10/2010:




PAÍSES..................... N* DE ACESSOS:



Brasil............................. 170;
Rússia............................ 18;
Estados Unidos............... 14;
Portugal........................... 9;
Angola................................ 2;
Dinamarca.......................... 2;
Reino Unido......................... 2;
Holanda................................. 2;
Eslovênia............................... 2;
Índia....................................... 1;

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

PROFESSORA ESTUPRADORA NO RIO DE JANEIRO.

PEDOFILIA FEMININA NO BRASIL.

Tive nesta semana, por meio da televisão e da internet, a desagradável surpresa que deixou abismado. Uma professora do Rio de Janeiro foi pega em flagrante acusada de estuprar meninas, suas alunas, numa escola que ela trabalhava. O estupro agora está dividido para os dois casos, ou seja, para os dois gêneros, masculino e feminino. A professora se chama Cristiane Barreiras, de 33 anos de idade ( ver foto ), e aliciava as menores de sua sala de aula, basicamente àquelas que ela simpatizava, e orquestrava encontros em sua casa ou em um motel que ela conhecia. Ao ser presa no motel em que estava com uma de suas alunas desde segunda-feira, dia 25/10/2010, ela confessou sua responsabilidade em depoimento. Ela disse que costumava passear com as meninas pelas ruas e parar em praças ou em um motel para namorar com elas e que gostava disso. Era uma de cada vez em tempos diferentes, segundo suspeitas da polícia. A professora estupradora, segundo o site http://deolhos.blogspot.com , contou à polícia em depoimento que sempre afirmou seu amor por uma das meninas e que "gosta muito" e "deseja manter um relacionamento sério com ela". Mas esses fins não justificam os meios! Segundo a polícia, a suspeita de pedofilia será enquadrada nos crimes de estupro de vulnerável e corrupção de menores, podendo pegar de 15 a 30 anos de prisão. Ainda de acordo com a polícia, ela confessou o crime e foi presa em flagrante depois de passar três dias com a aluna. A vítima foi sua aluna na Escola Municipal Rondon, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

"Segundo a polícia, o relacionamento entre elas acontecia desde o início do ano. Na última terça-feira (26), a mãe da vítima procurou a 33ª DP (Realengo) para informar sobre o desaparecimento da menina, que estava sumida desde segunda (25). Procurando nos registros, a polícia encontrou um boletim de ocorrência, feito em agosto, em que a mãe da vítima relatava que a menina estava desaparecida e que desconfiava de sua professora. Os policiais foram, então, até a casa da educadora e o marido dela informou que a suspeita também estava desaparecida desde segunda. Agentes investigaram os possíveis locais para onde a suspeita poderia ir e esperaram que ela voltasse. A prisão da professora aconteceu por volta das 4h da manhã desta quarta, quando ela chegava na casa da sua mãe, também em Realengo. O delegado Angelo Lages disse que, em depoimento, a menina contou que tentou algumas vezes não se encontrar com a professora. 'No entanto, acabava sendo persuadida por ela. Há indícios de que a suspeita fez outra vítima. Mas ainda não identifiquei quem foi', afirmou. Ainda de acordo com o delegado, a professora foi transferida da escola onde dava aula após a mãe da vítima relatar ao diretor do contato entre a menina e a educadora. 'Vamos ouvir o diretor da escola e os responsáveis pelo motel aonde elas iam. No depoimento a professora contou que se encontrava com a menina e fazia passeios pela Barra da Tijuca e por Vila Valqueire', disse o delegado. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que "a 8ª Coordenadoria Regional de Educação, assim que tomou ciência do caso, em 9 de setembro deste ano, instaurou uma sindicância para apurar os fatos e determinou o afastamento da professora da escola. A Secretaria de Educação esclarece, ainda, que considera inaceitável este tipo de conduta". Cristiane Barreiras, de 33 anos, é professora de matemática. Ela vai responder por estupro a vulnerável e corrupção de menor" ( Fonte: http://deolhos.blogspot.com ).

OBS: Em que mundo nós estamos? Onde as pssoas estão querendo se apropriar de outras do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Para se ter uma ideia, os Estados Unidos comportam o maior índice de casos de professoras que estupram meninos De Menores e meninas, reforçando as práticas do lesbianismo e da pedofilia, agora, não só praticada por homens, mas por mulheres. A mundinho desordenado. Na realidade, a humanidade está um caos no Holocausto.
Sem falar na imagem agora na denegridade da imagem feminina em sala de aula, coisa que muitos homens já fizeram com a imagem masculina. Que educador praticante desses delitos estará apto para educar os alunos?

sábado, 23 de outubro de 2010

A FUGA DO INFERNO



POESIA: A FUGA DO INFERNO.
POETA: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS.

Você quer fugir do inferno
Pra não ser sabatinada
Porque se ela ficar
Vai ficar encruasurada
Você pede pra sair
Mas não consegue fugir
Da vida apaixonada.

Você quer fugir do inferno
Porque está transtornada
Uma presença incomoda
Com sua simples estada
Você entra em desespero
Pois é amor verdadeiro
Que lhe deixa atrapalhada.

Você quer fugir do inferno
Que lhe deixa preocupada
Uma presença na peleja
Deixa você atanasada
Quer viver na internet
Aparecendo em manchete
Numa vida abitolada.

Você quer fugir do inferno
Leitor te deixa aperreada
Você tenta disfarçar
Mas vive perturbada
Numa vida faz-de-conta
Alma cega não encontra
A felicidade dada.

Você quer fugir do inferno
Está muito abobalhada
Quer ser muito vistosa
Mas é muito desamada
Pintaram seu corpo inteiro
Pra lhe vender por dinheiro
E te deixar desluxada.

Você quer fugir do inferno
Que na mente faz morada
Jamais irá se livrar
Da leitura mal-falada
Pois o amor encasqueta
É veneno de Poeta
É só isso e mais nada!

Feito dia: 23/10/2010.
(FOTO SEM AUTORIA).
ESSA POESIA FOI FEITA INSPIRADA EM ALGUMAS MULHERES APAIXONADAS TEMPORARIAMENTE QUE BUSCAM RELACIONAMENTOS AMBICIOSOS. E TEM MUITAS DELAS QUE NÃO SE ARREPENDEM DO QUE FAZ.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

CRÔNICA DE RUBENS LEMOS FILHO SOBRE O BALUARTE DE CAICÓ F.GOMES.

Waldomiro Pena do Sertão
Crônica do jornalista Rubens Lemos Filho
Publicada na Coluna Passe Livre do Jornal de Hoje em 20/10/2010
O jornalista e radialista F. Gomes, assassinado na noite de segunda-feira em Caicó, era um homem de monossílabos e de grande observação com os olhos. Falava por eles, Francisco Gomes de Medeiros, expressava seus sentimentos e desconfianças no verde de sua visão.
Um homem tranqüilo, que sempre vi sem alterações, de microfone à mão e muitas notícias. Transitava pelo noticiário político com isenção e vasculhava a editoria policial de um jeito particular, discreto, como um detetive dos romances de antigamente.
F. Gomes preservava suas fontes e chegava primeiro com furos que sacudiam o Estado direto das arcadas de Santana. Circulava, assuntava e tinha o dom da percepção aguda, sem o qual não funciona um bom repórter.
Pode existir, mas só de araque. Não desprezava ninguém ao saber escutar como poucos. E do que ouvia checava e escoava, o que de seguro podia ser publicado. Na leniente e misteriosa mansidão das águas do Itans.
Dizer que fiquei chocado com sua morte é uma redundância insignificante e desprezível na técnica do ofício. Sobretudo porque F.Gomes, de 48 anos e muitas notícias a divulgar, não tinha o perfil aparente de quem morreria sentado à calçada de casa ao lado de familiares. Quem está sentado em frente de casa à noite com a mulher e a mãe, de acordo com as informações de impacto do caso, não está a temer nada de tão perigoso.
Repórter policial recebe ameaça como jogador de futebol agüenta esporro quando erra. A diferença é que um vem em forma de verbo de arquibancada e o outro, de pólvora fatal. E foi a pólvora que calou F. Gomes. Numa noite em que o silêncio seria o som da banalidade em Caicó, ainda que nestes casos, seja o imprevisível o controlador dos sons abafados pelas balas.
Ontem pela manhã, depois de percorrer os jornais e noticias de internet, pus-me a percorrer o blog de F.Gomes, um dos mais acessados do Estado. O seu noticiário variava de informações sobre seminários, pinçadas políticas e noticiário policial. A primeira nota é sobre um evento de educação. Segue uma ronda policial eletrônica sem retoques, crua, como a vida que ele conheceu do sangue que enxergou tantas vezes.
F. Gomes divulgava sem medo o tráfico de drogas no Seridó, que é uma peste em todo o Estado, não apenas lá, rebeliões, acidentes, fugas, assaltos, assassinatos de bandidos conhecidos. Foi sua uma das melhores coberturas do assassinato do ex-prefeito de Campo Grande, Antônio Veras, trucidado em março, junto com dois seguranças. Rixa antiga. A troca de votos por crack rendeu repercussão nacional.
Qualquer uma entre tantas pode ter desagradado aos facínoras e, de novo, ainda que por um dia, devolvido a Caicó, instantes de medo e reza. O temor a razão, a prece, o remédio, a imagem do funeral de F.Gomes de uma procissão. Houve um tempo, distante em que as semanas caicoenses eram desgraças Greco-seridoenses. Faz mais de 40 anos. Que não volte mais.
Quando conversava com F. Gomes, nas minhas idas a Caicó,sempre em menor proporção às vindas dele a Natal, almoçando em shopping ou simplesmente jogando conversa fora, ele traçava um quadro preocupante da ocupação pelo crime, da terra em que vivia e amava. As drogas eram a urtiga se esgueirando pela terra seca, a cobra se mexendo com desenvoltura de nunca antes.
Seu tom de voz era ameno, era dado à prosa de pé de ouvido, era um desconfiado no sentido literal do bom interiorano, mas um ótimo papo, do futebol ao nada que interessasse. F.Gomes morreu protagonista da notícia que tantas vezes repetiu.
Um homem numa moto, sinistro, de capacete, surpreendeu o excelente repórter como nos casos que povoavam seu blog e as reportagens que enviava como correspondente de jornais locais. F. Gomes tinha faro e texto. O homem foi apenas o gatilho apertado, nada me convence de que havia outros interessados em tombá-lo.
Eu sinto a morte dele, não por simbolismos corporativos, mas pela vida que se perde, por um a menos para me receber em Caicó. Pelos amigos que ficam, na crueza maior da morte que joga sobre todos um manto lacrimoso de impotência.
F. Gomes, o Waldomiro Pena do Sertão, célebre personagem de Hugo Carvana na série Plantão de Polícia. A diferença é que Pena a Globo matou sem torná-lo cadáver.
F.Gomes, desde segunda, foi embora sem querer. Da forma como narrou, preciso, o embarque de outras vítimas, tão banalizado pela violência de cada dia.
OBS: Malditos são esses criminosos que tiram a vida das pessoas de bem. Pena que o fracasso do Brasil é não ter a pena de morte, tão odiada pelos direitos humanos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

SAIU A LISTA DE CONVOCADOS DO CONCURSO PÚBLICO DE SERRA NEGRA DO NORTE.

ESSA É A PRIMEIRA LISTA DE CONVOCADOS DOS CANDIDATOS QUE PASSARAM NO CONCURSO PÚBLICO DE SERRA NEGRA DO NORTE 2010.
PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA NEGRA DO NORTE/RN
EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/2010*

O Prefeito Municipal de Serra Negra do Norte/RN, no uso das atribuições legais e constitucionais,

R E S O L V E:

Art. 1º - CONVOCAR os candidatos aprovados do Concurso Público, conforme relação constante do Anexo I, para comparecerem na sede da Prefeitura Municipal, sito à Rua Senador José Bernardo, 110, Centro, Serra Negra do Norte/RN , no prazo de 30 (trinta) dias, a contar da publicação deste instrumento, no horário das 7:00 as 11:30 e das 13:30 as 17:00, para nomeação nos cargos do Quadro de Pessoal da Prefeitura Municipal de Serra Negra do Norte -RN.

Art. 2º - Para investidura dos cargos, os candidatos aprovados, constantes na listagem do Anexo I, deverão apresentar todos os documentos e habilitações exigidas à nomeação de seus respectivos cargos, conforme relação contida no Anexo II deste instrumento.

Serra Negra do Norte(RN), 13 de outubro de 2010.
Rogério Bezerra Mariz
Prefeito Municipal

ANEXO I AO EDITAL 001/2010.
LISTAGEM DOS CANDIDATOS CONVOCADOS PARA NOMEAÇÃO

NÍVEL FUNDAMENTAL
Cargo: ELETRICISTA
Nome /Classificação:
Isac Silva de Medeiros- 1º

Cargo: MOTORISTA
Nome /Classificação:
Wendson de Moura Matias- 1º

Cargo: TRATORISTA
Nome /Classificação:
Diego Dias da Nóbrega- 1º

NÍVEL MÉDIO
Cargo: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
Nome /Classificação:
Winston de Araujo Teixeira- 1º
Moisés Sesion Lucena de Medeiros- 2º

Cargo: TÉCNICO DE ENFERMAGEM
Nome /Classificação:
Jaqueline Dantas de Sousa- 1º
José Aldo Medeiros de Lucena- 2º
Aldinete Ferreira da Costa- 3º

Cargo: ATENDENTE DE CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO
Nome /Classificação:
Leandra Carla Saraiva da Silva Galvão- 1º
Sebastião Tomaz da Silva Junior- 2º
Edson Carlos Batista Torres- 3º

Cargo: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAUDE
Nome /Classificação:
Hélida Daniele de Araujo Lopes- 1º
Edmilson Farias Monteiro- 2º

Cargo :ORIENTADOR SOCIAL
Nome /Classificação:
Severina Lins Lima Neta- 1º
Ziane Gomes dos Santos Araujo- 2º
Francisca Rosimeire de Almeida Pinheiro Silva- 3º
Jueleide Alimaeles Alves- 4º
Eulália Emília de Sousa Neta- 5º
Josefa Silvana E Silva Felinto- 6º

NIVEL SUPERIOR
Cargo: MÉDICO ESTRATÉGIA DA SAUDE
Nome /Classificação:
Ticiana Batista Ramos- 1º
Débora Christina Pereira Fernandes Santos- 2º
Elisangela Azevedo dos Santos- 3º

Cargo: ENFERMEIRO
Nome /Classificação:
Francisca das Chagas Soares Pereira- 1º
Patricia Medeiros Oliveira- 2°
Ana Karina Cavalcanti Nascimento- 3º

Cargo: ODONTÓLOGO
Nome /Classificação:
André Anderson Pereira Germano- 1º
Kallyza Pereira de Medeiros- 2º
Janildo Fernandes Aranha- 3º

Cargo: FARMACEUTICO-BIOQUIMICO
Nome /Classificação:
Samara Morais de Oliveira- 1º

Cargo: PSICÓLOGO
Nome /Classificação:
Lucélia Kelly Alencar de Medeiros- 1º
Heloiza Leite de Araujo- 2º
Cargo: ASSISTENTE SOCIAL
Nome /Classificação:
Aildo da Silva Pimenta- 1º
Katia Cilene Medeiros de Araujo- 2º

Cargo: PROFESSOR DE GEOGRAFIA
Nome /Classificação:
Miraci Chaves dos Santos Nogueira- 1º

Cargo: PROFESSOR DE INGLES
Nome /Classificação:
Kaliane de Farias Monteiro- 1º

Cargo: PROFESSOR DE PORTUGUES
Nome /Classificação:
Mara Rubia Pereira dos Santos- 1º
Kivia Maria Gomes de Morais- 2º

Cargo: PROFESSOR DE CIENCIAS
Nome /Classificação:
Alice de Castro Canela- 1º

Cargo: PROFESSOR DE MATEMÁTICA
Nome /Classificação:
Vera Núbia Costa Ferreira- 1º

Cargo: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Nome /Classificação:
Geanne Estevam Silvano- 1º
Geziely Aline Lopes de Araujo- 2º

Anexo II
DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA NOMEAÇÃO
1. Cópia legível, acompanhada do original:
a) Cédula de Identidade – RG;
b) Cadastro de Pessoas Físicas – CPF do Ministério da Fazenda;
c) Título de Eleitor e prova de quitação das obrigações eleitorais;
d) Certificado de Reservista ou Certificado de Alistamento Militar constando a dispensa;
e) Certidão de Nascimento dos filhos;;
f) Comprovante escolar, com a regularidade da inscrição do órgão de classe, previsto no edital do concurso publico;
g) Certidão de Nascimento ou Casamento;
h) PIS/PASEP;
i) 01 (uma) foto 3x4 colorida recente;
j) Comprovante de residência;
k) Certidões negativas expedidas pelos cartórios de distribuição dos ofícios criminais da Justiça Federal, Eleitoral e Estadual;
l) Carteira Nacional de Habilitação para os cargos de motorista e tratorista
m) CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social
2. Comprovante de aptidão física e mental fornecido pela Junta Médica Oficial do município de Serra Negra do Norte/RN, mediante apresentação por parte dos candidatos dos seguintes exames:
Ü Hemograma (Sangue);
Ü Glicemia (Sangue);
Ü VDRL (Sangue);
Ü EAS (Urina);
Ü EPF (Fezes).
è Eletrocardiograma com parecer do cardiologista;
è Eletro-encefalograma com parecer do neurologista;
è Radiografia do tórax com parecer do radiologista;
è Teste alérgico (poeira) com parecer do alergista;
è Audiometria com parecer do otorrinolaringologista
è Laringoscopia – para os professores e monitores do PETI.

O candidato portador de deficiência deve submeter-se à perícia médica do município de Serra Negra do Norte/RN, que atestará a deficiência com o respectivo código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID.
FONTE: DIÁRIO OFICIAL DO RN.

domingo, 10 de outubro de 2010

CIRANDA, CIRANDINHA


POESIA: CIRANDA, CIRANDINHA
POETA: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS.

Eu gosto de cirandar
Viver a bela inocência
Esquecer m'ia sapiência
E viver na alegria
Sou homem amolecado
Desviando do pecado
Que me causa agonia.

Eu gosto de cirandar
Fazer as brincadeiras
Conversar as baboseiras
Que toda criança diz
Eu vou andar descalço
Sem moda, sem encalço
Que controla o ser feliz.

A ciranda que eu gosto
É fazer carro-de-lata
Andar sem apragata
Ficar cheirando à macaco
Brincar de cobra-cega,
Tica-cola, pega-pega,
Brincar de bila e buraco.

Correr atrás de burrego
Fazer burrinha-de-pade
Pidir dinheiro à comade
Andar em quenga-de-côco
Brincar de barra-bandeira
Correr na chuva inteira
Gritando feito um louco.

Fazer barraca no mato
E armadilha no camim
Chupar um doce alfinim
E minha boca lambuzar
É isso que eu quero ser
Criança de simples prazer
Na vida do cirandar.

Feito dia: 10/10/2010.

POETA ROGÉRIO DANTAS.



POESIA: A lua.
POETA: Rogério Dantas.

Ontem a linda lua
Estava a nos iluminar
E nossos beijos apaixonados
Deixam o romance no ar.

O Cenário era lindo
Com a lua dos amantes
Enfeitando o céu
Em momentos fascinantes.

O nosso amor surgia
Com o encanto do luar
O seu olhar no meu
Fazendo-nos beijar.

Foi uma noite perfeita
E cheia de amor
Teve o brilho das estrelas
E o aroma de uma flor.

Nos trouxe emoção
A minha mão na sua
O poeta e sua amada
As estrelas e a lua.

À Inesirene Santos
Autor: Rogério Dantas
Caicó-RN-01-03-2010.
OBS: O poeta Rogério Dantas é um dos mais novos poetas de Caicó. Trabalha muito o romantismo lírico em suas obras e uma inspiração repleta de pureza e satisfação. PARABÉNS a esse nobre poeta!

sábado, 9 de outubro de 2010

MAIS DADOS DO BLOG DO POETA DO SERIDÓ EDNALDO LUIZ


BLOG DO POETA DO SERIDÓ EDNALDO LUIZ É BEM ACESSADO NO MUNDO.

FICO MUITO FELIZ POR VOCÊ CONTINUAR ACESSANDO ESTE MEU BLOG. VEJA ABAIXO A CLASSIFICAÇÃO DESTE BLOG NO MUNDO, NUM ESPAÇO DE TEMPO DE 02 DE OUTUBRO A 09 DO MESMO MÊS:

  • Brasil;
    113
  • Portugal;
    11
  • Estados Unidos;
    4
  • Ucrânia;
    2
  • Colômbia.
    1
BLOG DO POETA DO SERIDÓ EDNALDO LUIZ É BEM ACESSADO.



VEJA ABAIXO A CLASSIFICAÇÃO NO MUNDO DESTE BLOG

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

POETA FERNANDO PESSOA.





Acordo de noite subitamente.
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a Natureza lá fora,
O meu quarto é uma coisa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena coisa de engrenagens que está em cima da minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu...
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única coisa que o meu relógio simboliza ou significa
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com a sua pequenez...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

FALTA DE MÉDICOS E DENTISTAS EM CAICÓ, SAÚDE BAGUNÇADA.

MÉDICOS NÃO RECEBEM PAGAMENTOS E DEIXAM DE ATENDER.

Correm os boatos, e podem ser comprovados, que em Caicó a falta de médicos no setor de saúde pública é enorme. No Alto da Boa Vista não tem mais dentista para cuidar dos dentes da comunidade carente que não tem dinheiro para bancar um tratamento privado. Isso porque a Prefeitura de Caicó deixou de efetuar o pagamento desses profissionais já pelo seus dois meses de atraso. É uma vergonha para Caicó! Como é que pode um negócio desses? O povo precisa receber esse tipo de ajuda para que a miséria não recaia sobre uma imensa platéia. O povo paga impostos exorbitantes e tem o direito constitucional de receber essas ajudas do poder público. Passou-se a Campanha eleitoral e o governo municipal ficou gastando dinheiro com inaugurações disfarçadas de pedidos de votos e agora não quita as dívidas dos seus empregados. Aonde é que nós vamos parar? A pobreza é quem paga o pato e a riqueza acha sensato.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A CARACA DO MENINO.

Havia um menino meio encaracado visto que suas ventosas eliminavam um líquido muito viscoso de tonalidade cintilante. Era um menino magro e ossudo por natureza. Talvez sofresse do verme maldito da Ascaridíase ou lombrigóide, pois seu bucho ultrapassava a barreira da irregularidade estética. Era senão a cara do pai, cuspida e escarrada, como se diz nos sertões. Seu bucho era de estufo umbilical que forçava um caroço eriçado no abismo da virilha. Seus cabelos eram mais duros de que estopas de açougue, que jamais tinha visto um xampu da flora capilar. O aroma era intragável, mas o observava meio arredio com meu olhar de busca e apreensão. O menino estav gripado, isso deu pra perceber, mas era uma gripe velha, armazenada a não sei quantos anos, e que produzia um chiado no peito ofegante daquele morimbondo. De repente um espirro....! Os escremento saltaram sem apelação e sem postura de despojo da seboseira. Lançou-se para frente e saiu o material amarelado pelo tempo. Era uma mucosa nasal que havia nas ventosas. Ao perceber que eu estava olhando para ele, o menino sorriu e saiu daquele recinto pracial de maneira sútil e apressadamente. Depois eu fiquei olhando para o seu excremento e pude perceber quantos moleques iguais aquele havia no mundo sem uma assistência de saúde cidadã. A pobreza é deprimente no olhar dos eloquentes.

sábado, 2 de outubro de 2010

BACURAU OU BICUDO: O CABARÉ DA POLÍTICA CAICOENSE.
POR: EDNALDO LUIZ DOS SANTOS.
A politicalha é senão um esgoto poluído que, com seu ácido corrosivo, corrompe a estética dos candidatos e dos eleitores abestalhados e ergue um clima de Guerra Morna no terreiro dos descompromissados com a causa pública. É UMA VERGONHA PARA CAICÓ TER ESSAS DIVISÕES ACIRRADAS COMO SE FOSSEM CAMPOS DE BATALHAS. A busca pelo status quo da legitimidade finaceira é uma cegueira afinca e intrínseca ao comodism anti-democrático. Sãos cães ferozes que se candidatam e se dilatam nos despojos da imundície e do desapego para as causas sociais. Nutrem-se com a poluição verbal, com as infâmias desumanas que deixam essa política sebosa por natureza. E é desde os tempos dos primórdios, desde quando Caicó se confeccionou em política. Cada um querendo subir no pódio da fossa dos engodos, do dinheiro público, do circo das discrepâncias corruptoras. É UM CABARÉ POR NATUREZA. E a despreocupação com o bem social é tão grande que já está atraindo outros indivíduos famintos pela copulação financeira. A cada sátira, a cada insulto, a cada maquiagem que se faz nas caras pálidas desses prostitutos caicoenses, é menos um dia de progresso e desenvolvimento que essa cidade do Deus Dará perde. A discriminação deveria ser banida dos horizontes do TRE, ou tri da tristeza comotiva. Talvez seja encenação que ludibria o besta do elitor. A vítima sofre ou se deixa sofrer como o Redentor. Os prostitutos almejam ser consumidos, afagados e imantados com a satisfação de estar no ar. O PARTIDARISMO É A MISÉRIA DO SERIDÓ E A INOCÊNCIA DO POVO É O PRINCÍPIO DA IMBECIBILIDADE.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A PEDRA QUE FALAVA.

Solitário eu estava, qual filho abandonado de uma tartaruga ambulante. Tive de me espichar como um vadio na sombra refrescante de uma árvore matreira de sentimentalismos invisíveis. Pude perceber as carícias legítimas das sombras das folhas e do travisseiro caulítico, De vez em quando uns pingos orvalhados respingava na minha cuca reflexiva e tive um momento dúbio de perceber o imperceptível: ao por a minha mão direita sobre a solidez de uma rocha, no caso um serrote, avermelhada pelo tempo. Senti através de meus carpos e metacarpos os balbúcios acelerados da pedra e sorrateiramente ouvi seus sussurros alterados. Ela estava zangada da vida que levava. Uma vida solitária, imóvel e degradante. Sentia o ácido corrosivo lhe consumir e ela sem poder fazer nada tinha que aceitar o momento fúnebre para uma sedimentação adubável. Ela estava ali sentindo a duplicidade de nosso sentimento. Pude me atrever a irmaná-la com as minhas razões parecidas e percebi pelo meu coração que nós estávamos sentindo a solidez da condição que nos foi dada pelo lado terrível da natureza viva. A solidão do estar só. E ela falava e eu sentia, quando eu falava ela sentia. E assim ficamos a entrelaçar nossas razões de uma existência cativa.